No caso de marketing de comunicação, a máxima "errando que se acerta" pode ser crucial para você perder toda a imagem de uma empresa perante seu mercado de atuação. Qualquer modalidade de vídeo, seja vídeo marketing ou mesmo vídeo institucional, pode comprometer a forma como o cliente julga sua empresa.

Já vi empresas não respeitarem padrões mínimos de comunicação e imagem em tentativas amadoras de comunicação. (isso se potencializa inclusive dentro da produção de vídeo).

São folders impressos e catálogos feios e pouco comunicativos. São atendimentos virtuais despreparados ou pouco preocupados com o resultado. São reuniões sem sentido e com investimentos financeiros analisados sem dados estatísticos. Enfim. Atitudes que correspondem a uma série de equívocos sem compreender corretamente que cada área deve ser abordada por pessoas preparadas.

No caso de produção de vídeo é a mesma coisa. Há sempre as iniciativas de criar recursos audiovisuais a partir experiências caseiras. E aquilo que é nobre pode se tornar uma tragédia. Nestes casos percebemos o quanto é importante ter uma produtora de vídeo como realizadora de suas intenções de marketing.

O ERRO DA INICIATIVA EM REALIZAR PRODUÇÃO EM VÍDEO

Vi clientes da I AÇÃO PRODUÇÕES aprenderem a dominar alguns recursos básicos de captação a partir de celulares potentes e acessórios de iluminação e som, mas não têm o conhecimento técnico para preservar a qualidade de forma eficiente e ganhar vantagem nas edições. Falta de planejamento, compreensão espacial, relacionamento entre vídeo e realidade, qualidade da captação e edição destas imagens atreladas a um roteiro persuasivo. Tudo isso fica para trás quando a pessoa decide gerar vídeos por tentativas.

Às vezes o resultado é tão ruim que a iniciativa vira uma objeção. E esta inibição vira decepção. Quantos clientes vieram para mim decepcionados e precisando de um divã para dividir suas frustrações...

• Você chamaria um pedreiro que aprendeu a bater massa agora para construir o prédio que você mora?

• Você entraria num carro dirigido por uma pessoa que teve só uma aula de direção?

• Você arriscaria a credibilidade de sua empresa construída ao longo de um tempo, atribuindo imagens caseiras e amadoras mostrando afinidade com este tipo de comportamento para seus clientes?

Alguns até conseguem ter qualidade em edição. Fazem investimentos em equipamentos e leem muito sobre a forma correta de fazer seu vídeo. Compra tudo aquilo que está no manual. Na hora de editar... O que fazer? Como construir uma narrativa capaz de persuadir meu cliente? Como fazer o cliente se interessar pelo que eu tenho a dizer? E mais uma vez percebe suas limitações.

Por isso, eu me envolvo pessoalmente dentro deste processo de criação da campanha de vídeo marketing. Porque além da importância do que dizer aos seus prospects, devemos levar em consideração como devemos falar nossos argumentos de interesse do seu mercado de atuação.

A I AÇÃO PRODUÇÕES também tem essa preocupação com suas produções. Temos interesse nos resultados que as expectativas de nossos clientes esperam. Porque o investimento precisa retornar. Concorda? E percebo que cada real investido deve se converter em oportunidade. Por isso também nos engajamos numa amplitude de resultado de forma atemporal. Mas isso é papo pra outro artigo.

A verdade é que nem sempre as iniciativas para fugir de investimentos ou agilizar processos de produção audiovisual podem ser positivos. Por isso, cuidado ao tomar atitudes como esta de fazer tentativas com a comunicação de sua empresa.

 

Rafael Cardoso é diretor da I AÇÃO PRODUÇÕES